Suspeito de latrocínio contra sargento e mais seis homicídios é preso

0

A Polícia Civil, por meio do Núcleo de Homicídios e Grupo Tático Especial (GTE) da 11ª Delegacia Seccional de Queimadas, na região metropolitana de Campina Grande, cumpriu, na tarde desta quinta-feira (21), o mandado de prisão preventiva em desfavor de Leandro Farias Guimarães. Ele é considerado pela polícia um criminoso de alta periculosidade investigado como autor de vários homicídios. Leandro também já foi denunciado por aterrorizar os moradores da área de Boqueirão.

As investigações mostram que uma das vítimas de Leandro seria Francisco de Assis Pereira, 51 anos, o Sargento Marinho. O policial militar foi assassinado na madrugada do dia 11, quando voltava para casa depois de trabalhar no Parque do Povo, onde acontecem os festejos juninos de Campina Grande. De acordo com os levantamentos policiais, o crime aconteceu próximo à casa do sargento, no Sítio Ferraz, Zona Rural do município de Queimadas. Ele foi abordado por dois homens que chegaram num veículo vermelho. O sargento foi atingido por dois tiros, um no tórax e um na cabeça. Os criminosos roubaram o carro da vítima.

As outras vítimas de Leandro seriam Salatiel Gonçalves da Costa, assassinado no dia 9 de janeiro deste ano na cidade de Barra de Santana; Jonas Pereira da Silva, no dia 1 de fevereiro de 2018 na cidade de Boqueirão; Elias Ribeiro Ferreira, assassinado no dia 3 de fevereiro também de 2018 em Boqueirão; Jean Carlos Pereira da Silva, cujo crime foi praticado no dia 25 de fevereiro deste ano no município de Boqueirão; e Manoel Vital da Silva, assassinado na Zona rural de Aroeiras no dia 1 de março. Leandro também foi identificado como um dos autores do roubo de um veículo e de uma arma de fogo do policial federal Gustavo Henrique. O crime aconteceu no dia 30 de março.

O preso Leandro Farias Guimarães foi ouvido pelo delegado Cristiano Santana e está recolhido na carceragem aguardando para ser apresentado na audiência de custódia.

Fonte: WSCOM

Share.