PETROBRAS ELEVA PREÇO DA GASOLINA EM 12% E CONSUMIDORES SENTEM NO BOLSO

0

O preço da gasolina vendido pela Petrobras às distribuidoras cresceu mais de 12% desde o último dia primeiro de agosto. Isso representa uma diferença de R$ 0,24 entre o preço praticado no início do mês e o valor anunciado pela refinaria para entrar em vigor a partir desta quarta-feira (5): R$ 2,20 por cada litro. Entidades representantes de postos de combustíveis afirmam que os consumidores vão sentir aumento de ao menos R$ 0,30 no preço final.

Os aumentos constantes no valor da gasolina são decorrentes da política liberal de preços adotada pela Petrobras de dois de julho do ano passado. A nova estratégia se baseia no livre mercado e define que o principal influenciador do preço é o valor do dólar e do câmbio internacional. Segundo eles, isso é justificado pelo fato de as distribuidoras estarem liberadas a negociar compra e venda com outros países.

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados do Petróleo do Interior da Paraíba, Bruno Agra, esse aumento deve refletir nas bombas ainda essa semana.

Subsídio

A Câmara dos Deputados aprovou nessa terça-feira (4) a medida provisória de subsídio ao diesel fóssil, que vigora até o final de 2018. O texto ainda tem que ser aprovado pelo Senado.

Pelo texto aprovado, o governo subsidia R$ 0,30 em cada litro de diesel até o dia 31 de dezembro, com o intuito de abaixar o preço nos postos de gasolina. A medida deve custar R$ 9,5 bilhões aos cofres públicos.

A subvenção do combustível foi instituída após a paralisação de caminhoneiros em maio. Em meio a um novo rumor de greve da categoria, o governo corria para aprovar a medida, que caduca em 10 de outubro.

O relatório do deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP) foi aprovado em votação simbólica por meio de acordo entre os parlamentares. Para isso, os parlamentares decidiram arquivar a medida provisória que extinguia o Fundo Soberano do Brasil, editada em maio.

18 postos autuados em CG

Na última segunda-feira (3), o Procon de Campina Grande autuou 18 postos de combustível durante força tarefa. Entre as irregularidades encontradas estavam o aumento injustificado de preços, falta de informações sobre os valores nas placas e ausência de placas advertindo sobre a diferença percentual dos preços da gasolina e etanol. A operação já visitou 32 postos.

A operação foi motivada pelos boatos do fim de semana sobre uma possível nova greve de caminhoneiros. “O Procon recebeu denúncias de que muitos estabelecimentos estavam se aproveitando da ocasião para reajustar os produtos de uma forma abusiva. Então, colocamos os nossos fiscais na rua para verificar e coibir esse tipo de prática”, relatou o coordenador do órgão Rivaldo Rodrigues.

Caso o consumidor se depare com reajuste abusivo, ou falta de informações claras nos postos, deve entrar em contato imediatamente com o Procon de Campina Grande por meio dos telefones 151 ou 83 98802-5525 ou no aplicativo para celular Procon CG Móvel.

Fonte: Correio da Paraíba

Share.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/paracagi/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743