Governador visita Araçagi e autoriza implantação de abastecimento d’àgua nas comunidades de Tainha e Santa Lúcia

0

O governador Ricardo Coutinho esteve, nesta quinta-feira (7), em Araçagi para assinar a ordem de serviço autorizando a implantação do sistema de abastecimento de água, que vai atender os distritos de Santa Lúcia e Tainha. A obra, que representa R$ 1,5 milhão de investimento, vai levar água de qualidade para as residências de cerca de 1.700 habitantes. Prefeitos, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervásio Maia, deputados estaduais como João Gonçalves, Anísio Maia e Ricardo Barbosa, vereadores, auxiliares do Governo e lideranças da região participaram da solenidade.

Na ocasião, Ricardo Coutinho comentou que a obra vai mudar a realidade das duas comunidades que serão beneficiadas com a chegada da água tratada nas torneiras. “Vamos trazer água da adutora que sai da barragem de Araçagi até Mamanguape e dessa construção interligaremos para atender Santa Lúcia e Tainha com abastecimento. É sempre bom lembrar que ao lado da água caminha a estrada. Por isso, daqui a alguns dias, também queremos iniciar a licitação para a estrada Guarabira/Mamanguape passando por Itapororoca e fazendo a travessia de Araçagi, isso vai fortalecer ainda mais a região”, afirmou.

Serão construídos dois reservatórios elevados, cada um, com capacidade de 100 metros cúbicos e implantados 210 metros de subadutora de ferro fundido e 3.370 metros de rede de distribuição. Serão executadas, ainda, 340 ligações domiciliares. “Em cerca de seis meses a obra deverá ser concluída e levará água tratada para a população destas comunidades”, garantiu o presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Hélio Cunha Lima.

“Vamos completar 22 anos do Assentamento Santa Lúcia e sempre foi um grande desejo do povo ter água tratada nas nossas torneiras. Água só traz coisa boa e estamos honrados porque esta conquista finalmente virá”, comemorou o presidente da Associação de Moradores de Santa Lúcia, José Ribeiro.

De acordo com a professora Salete Pontes, moradora do Assentamento Santa Lúcia, a questão da água sempre foi complicada na comunidade. “A gente é abastecido por água de poço, mas mesmo assim é racionado, sendo um dia com água e outro sem. Ano passado, conseguimos um motor para trazer água e cisternas, mas, somente quando o sistema de abastecimento ficar pronto, teremos água potável todos os dias”, falou.

ASCOM

Share.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/paracagi/public_html/wp-includes/functions.php on line 3778