Escola expulsa mais de 600 alunos após pais subirem no prédio para passar cola, na Índia. Veja

0

alusn1

Mais de 600 estudantes do ensino médio, no leste da Índia, foram expulsos dos exames de 10º ano realizados esta semana no país depois de terem sido flagrados “colando” na prova, segundo informou o Departamento de Educação do Estado de Bihar nesta sexta-feira (20).

O G1 publicou na quinta-feira (19) uma foto divulgada pela Associated Press que mostrava pais de alunos escalando um prédio para “passar cola” para os filhos. Vídeos com as imagens desta “escalada” também foram divulgados nas redes sociais e em canais de televisão da Índia.
 
Mais de 1,4 milhão de alunos de 1.200 escolas de ensino médio em todo o estado fazem esta prova. Eles enfrentam uma enorme pressão, porque precisam passar os exames para continuar nos estudos.
 
Os professores e funcionários do Departamento de Educação do Estado flagraram centenas de estudantes com pedaços de papel com anotações e até livros escolares escondidos para ajudar na prova.
 
“É praticamente impossível realizar exames justos sem a cooperação dos pais”, disse PK Shahi, ministro da Educação de Bihar. Ele disse que era impossível monitorar os 6 milhões de pais e amigos dos alunos que acompanham os estudantes para os centros de exame.
 
Os alunos que foram pegos “colando” vão ficar impedidos de fazer o exame por três anos, terão de pagar multa e podem ainda ser mandados à prisão.
 
Imagens de estudantes indianos colando descaradamente nas provas que fazem ao final do curso à vista dos supervisores viralizaram na Internet, causando deboches no Twitter e expondo as falhas do muito criticado sistema educacional de um Estado pobre do leste do país.
 
Na quinta-feira, o jornal Hindustan Times publicou uma foto de dezenas de homens subindo o muro de um centro de provas no Estado de Bihar e pendurados nos parapeitos das janelas, onde faziam aviões de papel com as respostas dos testes e jogavam para dentro das salas de aula.
 
“Deveríamos atirar neles?”, indagou Prashant Kumar Shahi, ministro da Educação de Bihar, em uma coletiva de imprensa depois que redes de televisão exibiram a foto incriminadora e expuseram o escândalo.
 
“Em média, quatro ou cinco pessoas ajudam cada aluno a usar meios ilegais”, disse Shahi, acrescentando ser impossível deter a prática se os pais incentivarem seus filhos.
 
Recompensa
 
As fraudes vêm aumentando desde que o governo do Estado passou a oferecer recompensas de 10 mil rupias (US$ 160) para estudantes das castas mais baixas capazes de responder cerca de metade das perguntas de suas provas, de acordo com a agência Reuters.
 
Neste ano, mais de mil alunos foram pegos colando em três dias e foram expulsos. As provas terminam no dia 24 de março.
 
Mas muitos pais culpam o governo e os professores pela incapacidade de Bihar de conter as fraudes. O governo do Estado foi acusado de contratar mais de 400 mil docentes sem verificar seu grau de proficiência. Nos dois últimos anos, mais de 12.500 deles foram reprovados em provas de competência, sendo incapazes de responder questões concebidas para alunos do quinto ano.
G1.com

 

Share.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/paracagi/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743