DEPUTADOS JUSTIFICAM DERROTAS: Boca de urna e influência de Lula

0

Assembleia Legislativa da Paraíba

Os deputados que não conseguiram reeleição para a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) lamentaram, na manhã desta terça-feira (09), o resultado das urnas no último domingo (07). Pelo menos dois deles estiveram na Casa Epitácio Pessoa durante a primeira sessão após o 1º turno.

Para Aníbal Marcolino (Avante), durante a campanha aconteceram “práticas abomináveis”, como a compra de votos. “De pessoas que criticam os políticos e acham que todos calçam 40, que são ladrão, mas que querem vender o seu voto por uma cesta básica, uma saca de cimento, um caminhão de areia ou mesmo uma boca de urna. Isso eu vi nos quatro cantos da Paraíba”, desabafou.

Já o oposicionista Renato Gadelha (PSC) vinculou a derrota a uma forte influência do poder econômico e da candidatura de Fernando Haddad (PT) nas eleições da Paraíba. “Alguns fatores mudam o rumo de uma eleição: o primeiro deles é o dinheiro. Como dizia Alcides Carneiro, a política gosta da verba, e não do verbo. Tivermos a interferência da eleição presidencial na eleição local. Essa maioria avassaladora de João Azevêdo foi fruto do apoio de Lula, do apoio de Fernando Haddad. Na minha cidade, Sousa, nunca se viu isso na história. Haddad tem aceitação de 80% e o candidato ao governo 71%. Nunca nem se chegou nem a metade disso”, avaliou.

 

Share.