Arma de fogo responde por 71% dos assassinatos no País

0

Levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgados nesta quarta-feira (6), mostra que 71,1% dos homicídios registrados no país em 2016 foram cometidos com armas de fogo. Em números absolutos, isso representa 44.475 dos assassinatos.

A partir desse percentual, o Brasil chega perto de El Salvador (76,9%) e Honduras (83,4%) e se distancia da média de países da Europa (19,3%). Os dois países da América Latina não possuem legislação que restrinja o porte de armas a civis. Ao contrário do Brasil que, desde 2003, com o Estatuto do Desarmamento, proíbe o porte de armas por civis, com exceções bastante restritas.

O levantamento mostra ainda os maiores aumentos na violência armada entre 2006 e 2016 no período ocorreram nos estados em que os homicídios avançaram em marcha acelerada, como no Rio Grande do Norte (349,1%), Acre (280,0%), Tocantins (219,1%) e Maranhão (201,7%).

Carta capital

Share.